quinta-feira, julho 14, 2005

Sem horas e sem dores!

Abrem-se as cortinas vermelhas... Um ator está posicionado no centro do palco... Baixo... Calvo... Cabelo raspado... Costeletas longas e bem feitas... Brincos... Dicção falha... Porém clara... Nariz de palhaço... Luz de tonalidade branca o focando... O ator agradece os aplausos erguendo os braços... Como no circo.

(Toque de clarim)

Palhaço: Sou sertanejo... Potiguar... Nordestino... Brasileiro... “Cabra valente”... Dormindo de rede... Comendo maçã e tomando cerveja. Libriano com 19 anos... Uma criança... Um palhaço... Do circo Mundo Inferior. Visitante de passagem... Analisando e explorando este novo mundo... O mundo dos adultos... Cotidiano para alguns... Enigmático para mim.

(Toque de clarim)

Palhaço: Vocês acreditam em sentimentos verdadeiros!? Sinceros!? Dignos de uma criança!?

Platéia em silêncio.

(Toque de clarim)

Palhaço: Certa vez... Eu... Andando pela Abbey Road... Londres... Deparei-me com uma dessas revistas de gente grande (aquelas que mal tem figurinhas e sempre põe na capa frases grandes e chamativas) que dizia:

Felicidade é truque – Um truque da natureza concebida ao longo dos anos com uma só finalidade: enganar você. A lógica é a seguinte: quando fazemos algo que aumenta nossas chances de sobreviver ou de procriar... Nos sentimos muito bem. Tão bem que vamos querer repetir a experiência muitas e muitas vezes”.

(Toque de clarim)

(Indignação)


Palhaço: Fiquei pasmo... Branco... Minhas mãos tremeram (elas sempre tremem)... E imaginei o mágico dos saltimbancos tentando fazer um truque de tamanha grandeza... Coelho... Flores... Milhões e milhões de metros de seda tudo bem... Mas felicidade saindo de dentro de uma cartola!? Não... Ah não... Era demais! Não poderia ser!

Como assim racionalizar os sentimentos!? Qual era a lógica daquilo!? Pura estupidez das pessoas acima de vinte e um anos... Como pode alguém querer explicar os sentimentos!? Induzir por meios biológicos o amor inacabável e fraterno!? A depressão suave e profunda!? A alegria instantânea!? Para mim não é cabível! Isso para mim só passa de mais uma das teorias desses psicólogos maquináveis... Que chamam o amor... De obsessão.

Crescer não faz sentido!

(Toque de clarim)

Palhaço: Sendo assim... Largo meu nariz vermelho para me afogar no mundo dos amantes tradicionais. Um romântico assumido... Melancólico e apaixonado... Amante do roque... Da bebida... Da química... Boêmio... Passível... Dócil... Lento... Sossegado... Indiferente... Equilibrado... Emotivo... Carinhoso... Alegre... Palhaço... Amorfo... É... Amorfo!

(Toque de clarim)

Platéia vazia.

Toca-se uma música calma e triste... O palhaço sai cabisbaixo... A cortina se fecha... O espetáculo vai começar.

10 comentários:

André disse...

Além de tudo gostaria de agradecer ao Diógenes Baiano pela oportunidade que me deu para eu me apresentar! =) []'s para todos! =P

Renata disse...

Você não percebeu, mas havia alguém na platéia ainda, sim!
:)

Baiano disse...

Que é isso, meu velho! Foi um prazer. E saí no lucro, por ler a apresentação...
Gosto muito da figura do palhaço, também. E esse foi bem descrito.
E na parte dos sentimentos de criança, acho que se mais os mantemos, nos tornamos pessoas mais leves...

[]´s

Mary disse...

ei ei ei
Você esqueceu de dizer que é uma coisa boba!!! =P~
Belo texto! =] =*****

Juliana para que André leia disse...

"Sou palhaço do circo sem futuro um sorriso pintado a noite inteira
O cinema do fogo numa tarde embalada de poeira
Circo pegando fogo

Palhaçada

E a lona rasgada no alto
No globo os artistas da morte
E essa tragédia que é viver e essa tragédia
Tanto amor que fere e cansa"

("O palhaço do circo sem futuro" - Cordel do Fogo Encantado)

Seja palhaço de sorriso pintado a noitinteira. Não baixe a cabeça. Permaneça jovem. Não cresça. Escreva (lindamente) sempre.

Múcio Góes disse...

Dá licença?! Obrigado! Hummm... plateia lotada... ficarei de pé, assim, como devem ser aplaudidos os bons Palhaços, os legítimos, esses que transpiram magia... Engraçado isso, todo Palhaço é Mágico... coisas desse circo chamado Vida! Ficarei aqui, de pé, aplaudindo até que saia a última criança... e apagarei a luz...

Grande, André! []'s

Penny Lane disse...

Hummm...
Abbey Road... Bela citação! :P
Que história é essa de acima de 21, hein? Cuidado... Se não eu vou... hummm... puxar o seu cabelo! hahahahahah Parabéns pelo texto, coisa amorfa!

Ercília disse...

Estava ansiosa por esse texto. Parabéns, André. Inspirei cada linha dessa crônica maravilhosa.

Pausa para uma dúvida existencial:
Mas por que será que aqui somos todos românticos incorrigíveis, boêmios, apaixonados, um tanto depressivos, melancólicos, quase sempre notívagos?

André, aplaudo de pé o seu espetáculo. Parabéns.

Pausa para uma pergunta:
Você estava no Carrefour sexta à noite? Vi alguém muito parecido com você, mas como não o conheço pessoalmente não quis arriscar.

Clap, clap, clap (ao som dos clarins).

"Vejam só e há quem diga que o palhaço é

Do grande circo apenas o ladrão

Do coração de uma mulher"

Pra todos do Expressões Digitais: Se cobrir vira circo, se cercar, hospício.

André disse...

Mary, a boba é você! =P

Juliana, essa música do cordel é muito foda! =P

Ercilia... Não não era eu... Mas meu irmão estava no carrefour sexta a noite que é a mesma coisa diferente... Então... Você deve ter visto ele! =P

Múcio, rapaiz... Até nos comentários você faz questão de ser foda ein!? Hehehehehe =)

[]'s para todos e brigado pela força! =)

Anônimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Cuisnart coffee makers emulator nintendo games