terça-feira, setembro 27, 2005

Huuummm...*

TEM UMA ESPERANÇA NO MEU QUARTO...

Quanta responsabilidade pra um bichinho tão pequeno...quer dizer, pequeno lá longe compondo a parede, porque se resolver vir pra cá...o "gigante" vai conhecer o poder ensurdecedor do meu grito à la Edson Cordeiro desafinado. Eu até gosto de verde...verde-esperança... na verdade, prefiro o preto. Simples, sóbrio, prático, básico e com o revolucionador efeito da modelagem ilusória...alguém sempre me pergunta se estou mais magra quando estou toda enlutada...o máximo!

E a dona ou será dono? Bom, a Esperança lá...tão alta que não consigo alcançá-la... nem que quisesse...soberana, inerte, mas real e viva...Será que ela está me olhando?! Será que são as esperanças que nos procuram? Quantas estarão me observando louca a escolher um vestido? Dessa vez a Andressa me arranca a cabeça...

- Ei, você conhece a Senhora Esperança barrigudinha que vive me falando de realização e trabalho? É...essa deve morar um pouquinho longe. - E aquela que me diz que no meio de tanto sapo, um não vai virar só chato, mas um grande companheiro de paranóias, pra ser e fazer amor? - Pôôô...você não conhece ninguém, né?! Nossa, surtei! Ai, meu Deus, surtei mesmo...cobrando atenção de um bichelengo verde, que tá pendurado ali, me olhando...me olhando...me olhando?! Tarado! Me deixe trocar de roupa em paz!

Essa é boa...recém curada de uma dor-de-cabeça infernal...procurando por um vestido no meio de tantos pretos, com uma calcinha linda que comprei e ninguém viu, a não ser claro, a Esperança! Mas quer saber, até que ela me deixou inspirada. Vou com esse colorido...único, perdido no guarda-roupa. Às vezes é melhor mudar o sentido das coisas, mudar a ordem prevista...o resultado, mesmo que inesperado às vezes é bom...Tá aí...gostei dele...gostei dele em mim...estou gostando de mim...preciso aproveitar esses meus cinco minutos de amor por quem vejo no espelho... amando sem precisar avaliar, só amar... Ai, não tenho mais nem esses cinco minutos...

- Fala Andressa! - Já tá aqui?! - Tô indo!!! - Quem?! - Beleza! Rapaz, ninguém merece o André! - Afff...Você é pão-dura, viu?! Já vou desligar o celular!

Nem consegui ganhar mais tempo... mas não tem nada não. Vou assim mesmo...Hoje quero só me divertir...ouviu Dona Senhora Ilustríssima Esperança?! Preciso correr, aliás com esse salto será um grande risco...para as "mocinhas", quebrar, cair ou descer do salto são atuações imperdoáveis e micáveis!!! Ainda mais se a Andressa e o André estiverem por perto! Ela, aspirante a bióloga, linda, companheira, casquinha, regueira, chata e minha metade, aquela que comporta as alegrias, fofocas, choros e puxões de orelha... Ele, o meu cara cantor!rsrsrs... meu cara, porque é amigo, fiel, chato, inteligente, lindo, instigante, poeta, palhaço ainda que tímido, me ouve e é altamente desligado... E cantor porque além da sua sensibilidade e simplicidade, tem um gogó de ouro. Os dois juntos? Resenhas por três gerações...Vou ganhar quanto por essa rasgação de seda aqui?!

- OOOiiiii ! - Mas eu já tô aqui! Cadê vocês?! - Já vííí!!!
Enquanto eu vou descendo a escada do prédio escuto o André com o maior bocão do mundo:

- Nossa, Mocinha! Você tá parecendo uma borboletinha toda colorida! Antes que eu me virasse pra voltar pra companhia da minha Esperança ele completa: - Uma borboletinha colorida, linda! Ei, as roskas nos esperam!!!

Esse é o André...A noite promete...bem que eu poderia ter trazido a Esperança na bolsa!

............

A NOITE...

Promessa é dívida!!! Não adianta, a noite prometeu...prometeu o quê mesmo? Ah! prometeu que iria ser A NOITE e...Processo nela! Quero processá-la! Crime!!! Socooorro, alguém segure essa noite!!! - Senhorita, aceita? Me viro e dou de cara com uma bandeja brotando roskas...coloridinhas como o meu vestido...e na base, um garçom gato, destes que a gente recebe fotinhas por e-mail ( Cuidado ao abrir! ). - Obrigada! Aceitei a de maracujá.... Mas vc já vai?! Tive vontade de perguntar, enquanto ele se dirigia a outra senhorita exuberantemente decotada e de preto.

Daqui de cima, enquanto brigo com a noite, sozinha - porque meus fiéis aliados estão reconhecendo o campo e suas probabilidades - dá pra ver os futuros reanimadores de coração, recauchutadores das partes freteiras do corpo (que feio isso!), descobridores das causas das dores-de-barriga...Tenho por eles profunda admiração. Mesmo quando duelam com os convênios, me fazendo doer o corpo e o bolso.

Formatura de medicina... como diria o Dr. Hunter Adams...todos pacientes, todos doutores. Principalmente de onde estou observando-os. A não ser pelo juramento do zelo à vida e da conta bancária, dançando o ziriguidum do Batifun são todos iguais. Tenho grande respeito por estes profissionais...ter a vida nas mãos, estender a cura, experimentar a essência do cuidar... Ai, meu Deus! Conheço aquele óculos...aquele sorriso...sambando...Dr. Pedro!!!...Meu gineco...Ai, meu Deeeus! O recauchutador da MINHA parte freteira! ...Eu bem que disse a Andressa que não queria médico novo, "fácil" (o famoso fico fácil!)...que vergonha!!! Se eu falar com ele e os olhos dele baixarem, morro! Se ele me perguntar se o creme vaginal fez efeito, o fuzilo!

- Menina, já viu quem tá aí?! Dr. Pedro...Gostosaaaço! Com uma coroa...Será que era paciente dele? Chegou Andressa com o resultado da sua pesquisa de campo. - A gente tem que ir lá, falar com ele, perguntar se ele lembra da sua...hahahaha...calma, tô brincando!

- E o André?! Perguntei olhando em volta.

- Parabenizando em "sol, la, si, dó" alguma mééédica. Enquanto ela, coitada, caridosa o atende gratuitamente.

- Que nada! A fila do SUS tá grande. E pelo visto a senha são as roskas...O André tá vindo com duas.

- Pensei que vc ainda tava dando em cima daquele Dr. Bigode, Andressa. Riu o André, me entregando uma "senha", em substiuição ao meu copo, agora vazio.

- Tinha esquecido dele! Fuiii...Saiu se sacudindo a candidata a Srª Barba, Bigode, sei lá!

- E aí, Deco! Descobriu alguma afinidade com a medicina?

- Só se tivesse alguma especialidade em canto e encanto...Falou juntando o copo ao meu.

- É amigo...temos mais de loucos do que de médicos...- Nãããoooo....olhe quem tá vindo...o Leaaandro!!! - Ai, ele tá acompanhado! - O que faço?! - O que faço?! Meu coração tá parecendo a bateria da Mangueira em confraternização com o Olodum.

-Me beije! Brincou o André.

Nem pensei... grudei minha boca na dele... huuumm... booom... a-a-amigo... huuummm... língua...macia... huuummm...roska de morango...huuummm...

Acusada de difamar A NOITE...será que vou presa?!

....

*... Mais uma vez deixo vocês com a maluca da Sandrete (textos do patriciando)... devo voltar com textos atuais em breve!

Beijo grande!

Patita Marques


4 comentários:

Múcio Góes disse...

Como sou ingênuo... as meninas tbm recebem mails com observações do tipo "cuidado"? rsrsrs

Sandrete, Patati, Andressa... Bjs e abraços freteiros!

;p~

Vinicius disse...

Bem obversado Mucio...

Eu, tão inocente, achei que esse era um habito exclusivamente de alguns homens e, logicamente, não é meu...

Beijo Pati

Mary disse...

Claro que recebemos! :P

Adorei o texto, Paty! Gostoso de se ler... ;)

Beijão!

Anônimo disse...

That's a great story. Waiting for more. »