quinta-feira, maio 25, 2006

Sei lá.

E um “sei lá”, abstrato, solto. Chato, como essa sensação de não saber mesmo. Talvez seja um reflexo. Talvez desses caminhos perdidos que a gente trilha, essas histórias mal resolvidas no nosso estômago, essa coisa chata de não estar procurando algo específico, e ainda assim ter certeza de não encontrar. E nem sei se estou na direção.
Eu agora tenho rádio integrado no celular - ando ouvindo velhas bossas na 107.5, de trilha sonora para curtir esse maio chuvoso, e com um tempero de solidão. Vou de moto emprestada - carro vendendo. E nem lembrava o quanto é gostoso o friozinho aquecido pelo casaco e pelo capacete. Tem um toque de cama e cobertor, com a vantagem de não precisar sonhar que está voando.
Não me entendam mal, dramático, puxando conversa de maluco. Mas vou dar um passo adiante. Tenho percebido que eu deixo (só eu?) descontar no corpo um tanto dos problemas subjetivos, que não precisariam chegar até. Eu tenho tido muito mais fome que ânimo. É uma onda dessa maré que bate. De ressaca e de pouco.
Só podemos ter grandes novidades quando saímos dessa rotina – ordinária - das coisas que não dão certo. Essa atitude que nos puxa não para baixo, mas para a volta, para o mesmo, com o pequeno prejuízo dos minutos, que vão se amontoando e se avolumando.
Também não desejo, sinceramente, verão. Hoje eu acho o frio bom. Meu. Frio poeirento de ar-condicionado com sucessivos copos de café preto. E também o frio de rua. Frio de dia com casaco e noite com cobertor.
Amanhã? Depende de circunstâncias. Quero dormir oito da noite. Trabalhar onze horas hoje e compensar um tanto do que devo, sair daqui acabado, e dormir nove e pouco. É isso. Nove e meia, depois do banho frio. O pior é que até relaxar de novo depois daquele chuveiro frio eu demoro. Dez. E amanhã eu acordo com o pé direito, para começar o fim-de-semana com mais vontade. Vou ter que fazer alguma coisa para comer quando chegar. Dez e meia. Talvez uma partida de gamão na internet, que hoje não tive tempo para mim...
Em tempo de chuva o dia ganha um sentido noturno. E o som da chuva à noite, na janela do quarto é melhor que o do ventilador. Mas só consigo dormir se ligar.Será que meu irmão já voltou para casa? Talvez uma partida de vídeo-game. Mais tarde. Agora voltar para os octavados.

[]´s

7 comentários:

Gertrude Stein disse...

Mostrar onde queima não é coisa de maluco. Sim, as coisas que não dão certo devem ser remodeladas ou destruídas. Que seus novos rumos sejam os melhores. Beijos.

Leila disse...

e para mim que vou estar te esperando... te amo!!!

d1T0 disse...

quase tudo igual, aqui. Tirando que não uso ventilador, e que, ao invés de bossa nova, eu ouço trip-hop.

Múcio Góes disse...

é uma espécie de "maisoumenismo", comum da espécie.

[]´s

Marcelo Ribeiro disse...

eu queria dormir onze horas e trabalhar menos...=[ que dia curto deveras...

Anônimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Breast enhancement and shaping machine http://www.drafting-plotters.info/Ionamin20pill.html Travel expenses by category Anti depressants types of herbal Natural weight loss black pills winsor pilates discount diethylpropion ionamin Diet and meds and adipex Authoreric bentley order ionamin jazzy pride electric scooter wheel chair

Anônimo disse...

That's a great story. Waiting for more. »