terça-feira, janeiro 24, 2006

Sentimental

Sábado, 21 de janeiro – 20:00 h

A lua envolve a noite com um pequeno sereno abrindo os portões da vida para mais um dia comum, mas que em poucas horas se tornaria completamente atípico.
Sexta feira, 20 de janeiro – 8:00 h
Minha cabeça dói, na noite passada superei meu ponto limite de embriaguez e me pus frente a vergonha infame de uma inconsciente tragédia, o álcool.

Banho demorado, ânsia de vômito, rádio ligado com ouvidos em pé, como se adivinhasse que algo de diferente seria anunciado naquela manhã, e repentinamente, na 103.9 – FM, logo após tocar uma música de uma banda pouco conhecida (Som da Rua), a notícia segue no “rodapé”: ingressos para o show do dia 21 que terá como atração principal a banda “Los Hermanos” esgotaram por volta das quatorze horas desta tarde de quinta-feira, são previstas cerca de duas mil pessoas para o evento.

Corro, procuro algo, que neste caso, tem valor inestimável, abro meu guarda-roupa, dentro de um porta cerveja com o adesivo de uma banda regional (SeuZé) encontro o papel tão valioso que fez com que minha ressaca passasse: a entrada para o tal show do dia 21, que tinha esgotado enquanto eu bebia as saudades de uma pessoa que andara distante.
Sábado, 21 de janeiro – 23:00 h
Uma multidão se arrasta por umas ruazinhas de paralelepípedo que tem cheiro de rock, poderíamos dizer, afirmar, que se trata de algum movimento religioso, ou até mesmo, devido a constante cor preta presente no local, um ato fúnebre que envolve alguém de um valor inestimável.

Direciono-me para uma fila quilométrica que dá acesso ao templo tão desejado, quando entro posso ver que todos estão quase que estáticos, parados em frente a um palco de altura média, esperando com que algo ou alguém que mudaria suas vidas o ocupasse.

Entre o momento de espera e o momento em que os legendários sobem ao palco se passam infinitos trinta minutos, o local está cheio, me encontro a cerca de três metros do palco e não consigo baixar minhas mãos, as cortinas vermelhas se movem já se pode avistar a presença de quatro rapazes que possuem longas barbas, e enfim, o anúncio é claro e estimulante: “Natal, com vocês, Los Hermanos”.

Uma boa noite soa como alívio do vocalista mais magrelo da banda, palavras ditas, um som que faz pessoas chorarem, vibrarem, gritarem, louvarem, infesta o local, talvez eu não estivesse tão errado, talvez se trate mesmo de um evento religioso, uma religião feita somente para os corações sofridos, que estão longe das pessoas que amam ou que ainda não as encontrou na fila da padaria, é um som melódico agressivo deprimente, desses que te deixa fascinado com a idéia de que pulsos cortados nem sempre é uma opção tão errônea quando se tratado na vida real, na vida cruel que eles retratam, da vida que eles fogem por meio dessas músicas, que se encontra por trás de alguns sorrisos e algumas notas tristes e agudas.

Por volta da décima música, eu já estava suado, digo completamente encharcado, após vários confetes e serpentinas que só me fazem lembrar uma belíssima noite de carnaval, meu peito é traído, escuto aquele início lento e dedicado de um vocalista conhecido como Amarante, baixa e cautelosa sua voz contamina o local, faz com que ela ecoe pelo vento, gritando por socorro, por um volte logo – “O quanto eu te falei... Que isso vai mudar... Motivo eu nunca dei...” – ele então chora, para lhe chamar, para TE chamar, com uma esperança mínima, de que você tenha escutado seu sussurro de amor, MEU sussurro de amor.

5 comentários:

Mary disse...

Ficou lindo, Dé!
Do jeito que só você sabe fazer... ;*

(Devia ter ido p/ show :/)

;p

Viajante14 disse...

O Show(sim, com letra maiuscula) foi tudo. Eu estava lá também, encharcado e feliz.

Espero que eles não demorem para voltar.

Múcio Góes disse...

Chorei!

[]´s

Leonardo Caldas disse...

gosto desses caras... gosto muito... não sei se já notaram também, mas eles tem um quê de messiânicos! algo como já tinha antes o raulzito, sei lá...

muito bom o texto, andré!

Baiano disse...

Vou contra a corrente, aqui. Não sou muito fã de Los Hermanos...

[]´s