quarta-feira, julho 26, 2006

O Choro


Um menino chora à cabeceira da cama de seu irmão depois de um militante suicida detonou um carro-bomba diante de uma papelaria que fazia fotocópias em Al-Jamiyah, em Bagdá.



Chora menino, chora.
Chora o choro de lágrimas não derramadas.
Chora meu menino.
Chora porque você pode chorar.
Chora porque a tua dor é maior que a minha, chora.
Chora e se purifique desse sentimento.
Mas nunca deixe de sonhar.
Chora meu menino, porque o choro vai te ensinar.
Chora por esse mundo irreal de mortes.
Chora por esse mundo desleal de dor
Chora pela morte do seu irmão.
Chora porque você não tem culpa disso.
Chora por esse mundo corrupto e sujo.
Chora por essa guerra imunda.
Chora por esses desejos absurdos.
Chora por essas pessoas.
Chora meu menino, chora.
Assim aliviará a tua dor.

5 comentários:

Múcio Góes disse...

tem ocasiões em que a minha indignação não se esvai. Agora, gritei junto contigo.

Merda de guerra! Merda de Bush, Merda de Irã, Merda esse terror!

Vlw!
[]´s

Vinicius disse...

Fica difícil fazer qualquer comentário diante de tudo o que está acontecendo. Minha indignação é do tamanho do choro daqueles que vivem todas as guerras, porque todas elas, as guerras, são imbecis e desnecessárias.

Leonardo Caldas disse...

e pensar que nem o choro de todos os meninos do mundo vai enternecer certos corações... :(

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Concordo completamente com Vinicius. Além da barbaridade, são de uma total inutilidade todas as guerras. Todos perdem, sem excepção. No entanto... Se pensarmos em todos aqueles grandes apoiantes de Bush, lá no seu Império... provavelmente não estarão a perder... Que asco...

Quando penso que já vi todos os horrores, aparece sempre mais um... às vezes pior que os anteriores...

Eu choro por este menino...

Mary disse...

É triste... =(