sexta-feira, agosto 04, 2006

Analogias

Eu sempre amei as quintas-feiras. Que dia lindo é quinta-feira. Quinta-feira é quase sexta. Quinta-feira é dia de treino noturno e o vôlei move a minha vida. É nas quintas que eu vejo o meu amor treinando.

Meninas do vôlei namoram meninos do vôlei. Mesmo que se apaixonem pelos meninos do futebol de salão. Mas meninos do futebol de salão não combinam com as meninas do vôlei. Não são altos o suficiente, além disso, que casais lindos formam meninas e meninos do vôlei. Gosto de treinar a noite. É mais fresco e depois consigo ainda assistir o treino do meu amor. Ele fica lindo jogando. Tão alto, sorriso aberto quando faz ponto. Quando ele usa o short branco do uniforme, usa também uma cueca azul-marinho. Eu gosto de azul-marinho. Hoje eu vou treinar de trança. O meu amor gosta quando uso tranças. Eu gosto de agradar o meu amor. Mesmo não sabendo se ele é o meu amor. Quero dizer, ele é o meu amor. Eu sou menina do vôlei e ele é menino do vôlei. Somos altos, somos saudáveis e um dia formaremos uma família alta, disciplinada e feliz. Nossos filhos jogarão vôlei. Minha vida é perfeita. Meus planos são plausíveis e serão todos realizados. Eu sempre sorrio quando vejo o meu amor. Uma pena que não consigo fazer meus olhos brilharem. Mas eu sou persistente, tenho certeza que um dia conseguirei fazer meus olhos também sorrirem para ele, do mesmo jeito que fazem para aquele menino do futebol de salão. Não quero pensar nisso, eu não preciso daquele menino, ele não é alto, ele não é perfeito, ele não me faz ser saudável e ele não vai me dar uma vida calma e controlada.

Se eu sei de tudo isso, por que meus olhos insistem em brilhar e meu coração teima em disparar quando eu vejo o tal menino? Por que a tranqüilidade não me atrai e eu insisto em me arriscar? Acho melhor não me questionar. Indagações fazem mal e trazem sujeira para minha linda e estéril vida.

5 comentários:

A czarina das quinquilharias disse...

porque planos não servem pra nada.
muito bem escrito. que medo dessa garota :)

Mary disse...

Adorei o texto!

Nem sempre as coisas saem como queremos, né... E talvez isso seja bom pra nós... :)


Beijos!

Leonardo Caldas disse...

pq meninos(as) do volei atraem assim? eu jogava quando adolescente e teu texto... putz...

é como se um jogo de volei - e o período inteiro que o antecede/sucede - tivesse uma magia e nobreza meio loucas... os corpos esguios... bonitos... uma estética tão perfeita e limpa... e tão difícil de descrever... e no entanto você o faz dum modo tão simples que parece fácil.

ah... e há uma lei qualquer que reza que desde o início dos tempos meninas do volei são mais tudo que suas colegas do futsal :)

Melina disse...

A gente só tem cinco sentidos e nenhum deles é responsável por perceber a perfeição.
Então fica aquela perfeição imperfeita que os olhos e o coração insistem em notar.
Tão simples e tão bonito, o texto!

@ninh@ disse...

hum... eu acho que te reconheço... eu acho que gostei... eu acho...

Bem na verdade eu diria que tenho certeza, mas hoje amanheci com vontade especial de provocar, so pra ouvir um grito distante : eu te odeiooooooooooooo....

Te adoro, maluquete Beijos