segunda-feira, outubro 24, 2005

acredito...

acredito:
acredito em meninos que carregam água na peneira
nos que pegam o vento com as mãos em concha
nos que plantam e colhem na terra do nunca
e nos homens que fazem asas de cera
acredito cegamente
em toda a metafísica que não existe no guardador de rebanhos
em todos os amigos imaginários
dos filhos dos meus amigos.
sou capaz de jurar que vi
peixes-bois brincando de sereia, e que são bonitos
estrelas cadentes não são meteoritos
acredito em flores
riachos e fontes
tenho certeza que cachorros bravos mordem
papagaios sabem falar chinês
e pouco me importa se as coisas que acredito existem ou não
muito melhor acreditar por opção que ser
forçado a acreditar em coisas que posso jurar
não existem:
não existem bombas atômicas,
nem balas perdidas
tiros a queima roupa
nem muito menos milhares de mortos pela fome
e nem tente me convencer que existem guerras
pelo menos por agora, só hoje a noite
lembro de uma música mágica
e só por hoje para que eu possa existir amanhã
não sei bem por qual razão,
mas só por agora
existe sim um homem dançando na chuva ao som de hermeto pascoal...

ps: um texto do orfeu que viu o texto da marinazinha gostou e respondeu...

4 comentários:

Vinicius disse...

Engraçado como fica fácil saber quem escreveu quando a gente conhece o autor.

Quando eu comecei a ler o texto, eu pude jurar que seria do Orfeu.

Abraços!

Mary disse...

Poético...
Lindo texto. ;)

Mas nesse doce acreditar existem os momentos em que a chuva não chega e a beleza do rio seca...

Beijos!

Anônimo disse...

quanta sensibilidade, hein? só vc mesmo, leonardo. um beijo
léa

Anônimo disse...

Excellent, love it! Surveillance cameras umax ppc Moving and storing companies Forsyth school culinary Sling patio chairs Wa payroll tax vitamins supplements volvo xc90 review celexa government online payment