segunda-feira, maio 14, 2007

O livro de Chun-Yan.


Baixei no e-mule "Os Ensinamentos Sagrados de Chun-Yan", em arquivo de áudio, traduzido para o português. Agora o ouço em MP3 no celular. É material para muito tempo - provavelmente algumas semanas.
Tenho quase certeza de que a voz é a mesma que dublava o senhor Miyagi, do Karatê-Kid. Naquele tom serenamente despreocupado que remete à imagem de um sábio chinês solitário no alto da montanha.
Pequenos fatalismos e idéias um pouco mais elaboradas vão surgindo, em uma ordem que, desconfio, vá fazer mais sentido com o desenvolvimento do texto.
"Mulheres pequenas parecem pequenos macacos. Dormem agarradas no antebraço, pelos braços e pelas pernas. Olham com olhos de macaco com fome, para conseguir coisas que querem."
"Homem abençoado o que tem uma mulher grande e rica, que o deixe dormir por duas luas novas, em seu colo. Que traga ópio para casa, porque não precisa que seu homem vá ao trabalho. Mulheres grandes são ideais para aconchegar o guerreiro cansado. As mulheres grandes podem carregar os mantimentos sozinhas, enquanto o homem cuida da filosofia e da defesa da família."
"Bem aventurado o homem ou rapaz que ao seu lado tem uma mulher ágil. Mulheres ágeis tem o espírito do fogo, e conseguem acompanhar o homem em suas aventuras. A mulher realmente ágil é aquela que consegue domar uma besta, com a mesma facilidade que cavalgam uma noite inteira sobre seu homem. De preferência, a mulher ágil pode fazer as duas coisas em um mesmo dia."
São diversas coisas nessa mesma linha. Tem sido uma diversão, sob os óculos escuros, analisar as mulheres à minha volta na faculdade, no trabalho, na rua, e imaginá-las se agarrando ao meu braço, domando uma besta, carregando os mantimentos ou cavalgando uma noite inteira sobre mim.
Agora mesmo, tem uma loirinha aqui na frente que parece bem ágil...

[]´s

5 comentários:

Leila disse...

Tome jeito e se contente com uma pequena....hehehe...beijos!!

Leonardo Caldas disse...

eu, cá de minha parte, bem posso atestar das delícias de uma mulher grande... ainda mais das que trazem ópio pra casa, aconchegam bem, e ainda carregam sozinhas os mantimentos.

bem aventurados são é esses japas! e viva o saudoso sr. miyagi! vou viver segundo esses sábios ensinamentos! ;)

tem como compartilhar esses mp3 não? com a facilidade que tenho em viajar nessas coisas, já tô vendo a merda... hmmm...

czarina disse...

uauauauau!
eu acho que sou das grandes.
ópio 1 real! ópio 1 real!

gostei do lay novo :)

Vinicius disse...

Muito bom. Eu hoje queria uma mulher grande, média ou pequena. Com ópio ou cheia de vergonha. De qualquer forma, desde que mulher fosse e trouxesse aqui para casa sua essência e seu perfume.

Enquanto não chega ela, fico eu aqui no deleite da leitura e curioso para saber como é "ler" um livro em MP3. Ainda não aderi a tal moda, mas parece ser interessante.

Abraços cara!

maria. disse...

eu tinha certeza! comecei a ler por causa da loirinha...mas não li o autor.quando chegou a parte da cavalgada, eu confirmei. é do baiano!

=]